geral@ibap.com

  95-621-1781

NEWSLETTER

Parque Nacional das Ilhas de Orango (PNO)


Localização Geográfica

O Parque Nacional de Orango situa-se na parte Sul do Arquipélago dos Bijagós, entre 10˚55´N e 15˚50´ - 16˚22´W. Ocupa uma superfície de 158 235 ha (1 582 35 km²) e compreende as cinco ilhas principais (Orango, Orangozinho, Meneque, Canogo e Imbone) e três ilhéus (Adonga, Canuopa e Anhetibe). A profundidade do Setor Marinho não ultrapassa os 30 meltros.

 

Data da Criação

Dezembro de 2000 – Decreto 12/2000.

 

Tutela institucional

Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas (IBAP).

 

Comunidades Humanas Residentes

A população do Parque é de 2 268 habitantes repartidos por 33 aldeias. A maioria pertence a etnia Bijagó. Outros grupos étnicos instalaram-se recentemente na área, entre os quais pescadores Nhomincas, vindos do Saloum (Senegal) mas estes representam menos de 5% da população local.

 

Caracterização Ambiental

O Mangal é uma das componentes mais notáveis do Parque, cobrindo uma área total de 16 000 há. Este biótipo desempenha um papel crucial na produção primária do Arquipélago dos Bijagós assim como na reprodução de numerosas espécies de peixes e moluscos. Na parte terrestre salientam-se as palmeiras (Elaeïs guineensis) e as savanas arbustivas litorais.

 

Fauna

Do pondo de vista da grande biodiversidade da Fauna e avifauna o Parque apresenta uma diversidade e abundância notáveis particularmente na parte Sul, onde as populações de hipopótamos (Hippopotamus amphibius) e de crocodilos (Crocodylus e C. Tatraspis tetraspis) são as mais importantes do Arquipélago dos Bijagós. O Parque também é frequentado por cinco espécies de tartarugas marinhas (Chilonia mydas). Eretmochelys imbricata, Lepidochelys olivacea, Caretta carettae Dermochelys coriacea. De entre os mamíferos destacam-se também a gazela-pintada (Tragelaphus scriptus), macaco-verde (Cercophitecus aethiops) e, na parte marinha, as lontras (Aonyx capensis), os manatins (Trichechus senegalensis) e os golfinhos (Sousa teuszii e Tursiops truncatus).

O Parque é também uma zona rica em peixes e invertebrados. Do ponto de vista da avifauna, o PNO é de uma importância internacional para várias espécies de limícolas paleárticas e de aves marinhas cloniais como as andorinhas-do-mar (Sterna caspia e S. Maxima). É também uma área importante para o papagaio-cinzento (Psittacus erithacus), uma espécie rara e ameaçada na região.

 

Os objetivos principais do Parque

Proteger e valorizar os ecossistemas, assegurar a conservação da diversidade biológica e uma utilização sustentável dos recursos naturais em prol da promoção do desenvolvimento social das populações.

 

Outros estatutos do Parque

Reserva da Biosfera - 16 Abril de 1996, UNESCO e Sítio Ramsar - Zona húmida de importância mundial.

 

Documentos Relacionados


Top