geral@ibapgbissau.com

  (245) 966.105.840/955.353.951

NEWSLETTER

Reserva de Biosfera do Arquipélago Bolama Bijagós (RBABB)


Localização Geográfica

A Reserva de Biosfera do Arquipélago Bolama Bijagós (RBABB) situa-se entre 11° - 12°N e 15°30’ - 16°30’W na costa Oeste africana. O arquipélago é composto por 88 ilhas e ilhéus que cobrem uma superfície total de 1 046 950 ha (10 000 km²) e encontra-se no local de confluência de corredores litorais vindas de Norte e Sul.

 

Data da Criação

16 de Abril de 1996, UNESCO.

 

Tutela institucional

Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas (IBAP)

 

Comunidades Humanas Residentes

A população total do arquipélago é de 27 000 habitantes dispersos por 185 aldeias repartidas por 21 ilhas habitadas. Cerca de 90% da população do arquipélago pertence à etnia Bijagó.

Outras entias presentes incluem Balanta, os Papeis, os Manjacos e os Mandingas, assim como os Nhomincas do Senegal e nacionais de Serra Leoa, Guiné-Conacri e Ghana.

Estes últimos grupos instalam-se maioritariamente em acampamentos ilegais de pesca temporários ou permanentes implantados em diversas ilhas do arquipélago.

 

Caracterização Ambintal

O arquipelago é uma formação de origem deltaica, o meio marinho caracteriza-se pela presença de grandes bancos de areia vasosas intermarés, seccionados por canais de profundidade variável e bordejados por mangais. A amplitude de maré é de cerca de 4 metros nas marés vivas. Em terra predominam os palamares, as savanas arbustivas litorais e as florestas semi-secas.

 

Fauna

O arquipélago abriga uma grande diversidade de mamíferos, aves, repteis e peixes. Esta área é reconhecida como sítio mais importante para a repodução da tartaruga-verde (Chelonia mydas) da costa atlântica de África (com mais de 7 000 posturas anuais). Outras espécies e/ou raras são aqui ainda relativamente abundantes, tais como os crocodilos (Crocodylus niloticus e o C. Tetraspis), os hipopótamos (Hippopotamus amphibius), os manatins (Trichechus senegalensis) e os golfinhos (Sousa teuszil e Tursiops iruncatus). Todos os anos oarquipélago recebe cerca de 800 000 limicolas invernantes para além de diversas aves aquáticas coloniais que ali se reproduzem.

 

Os objetivos principais de sua designação

Conservação da diversidade biológica e dos processos ecológicos fundamentais, valorizando ao mesmo tempo a gestão tradicional dos espaços e dos recursos, assim como a cultura Bijagó; melhoria das condições de vida das populações através de um modelo de desenvolvimento baseado na exploração racional e sustentada dos recursos naturais; desenvolvimento do conhecimento científico sobre a região e formulação de propostas alternativas para o desenvolvimento sustentado e a implementação de mecanismos de gestão eficientes.

 

Outros Estatutos da RBABB

Sitio Ramsar - Zona húmida de importância mundial.

Top