Parque Nacional de Cantanhez

A criação do Parque Nacional de Cantanhez foi motivada pela necessidade de conservar os últimos vestígios de florestas densas subhumidas, distribuição mais longínqua deste tipo de formação vegetal na África Ocidental, caracterizada por uma estratificação vertical. As florestas mantêm um clima favorável permitindo assim a proteção dos recursos em água e contribuem para a qualidade de vida dos habitantes, nomeadamente, na alimentação, farmacopeia, combustíveis, artesanato e construção de habitações. Algumas delas, consideradas florestas sagradas, desempenham igualmente um papel essencial nos planos espiritual e cultural. Associado a este vasto habitat, o PNC apresenta também um enorme interesse em termos de biodiversidade animal, com diferentes espécies de mamíferes (chimpanzés, búfalos, elefantes, onça…), repteis (crocodios, varanos, serpentes…), aves aquáticas e florestais assim como muitos recursos pesqueiros nas águas que limitam o Parque. .