IBAP EM PARCERIA COM A UNIVERSIDADE DE CALIFÓRNIA LANÇA O LIVRO «ARROZ NEGRO»

O Livro intitulado Arroz Negro da professora Judith Carney do Departamento de Geográfica da Universidade de Califórnia, foi lançado em Janeiro de 2018 em Bissau, com o apoio do Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas (IBAP).

O livro, cuja versão original está em inglês, sendo resultado de pesquisas realizadas pela professora Carney em África e América, dá uma contribuição fundamental para a compreensão da história do arroz e da escravatura.

 

Contrariamente à narrativa historiográficas coloniais que dizia que o arroz tinha sido domesticado na Ásia, os trabalhos da professora Carney demonstraram que o arroz havia sido domesticado na África Ocidental há três mil anos, ou seja, 25 séculos antes dos europeus desembarcarem no continente. Esta afirmação do livro baseia-se nas provas genéticas, botânicas etnobotânicas, agrícolas, culturais e históricas que não deixam margens para dúvidas. O arroz foi levado pelos escravos africanos para os Estados Unidos e para, Brasil, México, Guiana, Suriname e outros países do hemisfério americano.

Pela importância histórica da obra, o IBAP decidiu apoiar a tradução para o português, a edição e o seu lançamento na Guiné-Bissau, efetuado na sede do IBAP em Bissau com a presença da autora.

CLIQUE PARA ASSISTIR VIDEO IBAP