Parque Nacional de Cantanhez

Uma das partes mais setentrional da floresta primária em África

Localização Geográfica

 

O Parque Nacional de Cantanhez, (conhecido por Matas de Cantanhez), fica situado no Sul da Guiné-Bissau, na Região administrativa de Tombali, abrangendo os Sectores de Bedanda, Cacine, e Quebo. A sua superfície é de 106 767 ha, ou seja, 1 067 67 km².

 

Data da Criação: Fevereiro de 2011 Decreto 14/2011. Tutela institucional: Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas (IBAP)

 

Comunidades Humanas Residentes

Nesta zona encontram-se aproximadamente 20 000 habitantes distribuídos por 13 tabancas. A densidade populacional é de 18 ha/km². As principais etnias são Balanta, Nalu, Tanda, Fula, Djacanca e Susso. Quase todos estes grupos étnicos mantêm laços de parentesco com habitantes da vizinha Guiné-Conacry. Por exemplo, os fulas provenientes de Futa-Djalon, são criadores de gado, os sussos são silvicultores e os balantas rizicultures dos solos dos mangais.

Caracterização Ambintal

Do ponto de vista biológico e turístico, é importante realçar a grande diversidade da fauna e da flora do Parque de Cantanhez. Ela conta com a existência de várias florestas húmidas, onde se destacam sobretudo essências tais como o “pau´´ mizeria (anisophyllea lourina), mampataz (parinari excelsa), “pau veludo´´ (dialium guineense), a tagara (alstonia congensis), a faroba de “lala´´ (albizia gummifera) e outras. A área conta ainda com uma forte presença do mangal sobretudo a leste e ao sudoeste de Cabedu, palmeiras de óleo de palma em maciços nãodesbravados, bem como palmeiras de tara, lalas (´´bas-fonds“) de água doce e salgada. É uma área muito chuvosa com 2 500 a 3 000 mm anuais. No quadro de pesquisa ligado à flora e a sua riqueza ao nível de toda a área de Cantanhez, a Ação para o Desenvolvimento (AD), com os parceiros, conseguiu inventariar 207 espécies de plantas.

Fauna

Quanto a fauna, pode-se encontrar diferentes tipos de mamíferos, aves, répteis, peixes e isectos. Mais de 30 espécies de mamíferos e cerca de 40 espécies de peixes são consumidos em Cantanhez. Nota-se uma forte presença de espécies como o Chimpanzé (Pan troglodytes), o Búfalo (Sincerus caffer manus), o Boca Branco (Hippotragus equinus), o Macaco Fidalgo (kolobus polykomas), Porco de mato preto (Phacochoerus aethiopicus africanus), Porco de mato vermelho (Pato macherus porcus) e diferemtes espécies de Macacos e Cefalópodes (Cephalophus). Ainda, foram identificados sete corredores de animais, entre os quais, dois transfronteiriços (Gandambel e Bendugo) e trës corredores internos – dos quais fazem ligação ao Parque de Cufada e ao futuro Parque de Dulombi.

Os objetivos principais de sua designação

Os principais objetivos são a preservação, a conservação e adefesa das manchas de floresta sub-húmidas de grande diversidade biológica. A Mata de Cantanhez é considerada a última mancha da floresta sub-humidado país de maior diversidade florística e faunística. Entre outros objetivos encontram-se a salvaguarda das espécies de animais e vegetais raras em extinção, caso concreto dos Elefantes (Loxodonta africana), que migram ferquentemente para o outro ladoda fronteira, incluindo ainda outras espécies; a promoção do ecoturismo e a valorização das atividades económicas como forma de melhoria de condições de vida das populações residentes.

Galeria PNC

Documentos Relacionados